A Magia do Nosso Português

A minha fotografia
Nome:
Localização: Castro Verde, Baixo Alentejo, Portugal

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Procuro-me!

Procuro-me! Não me encontro.
Para onde terei fugido?
Sinto-me como outro
Cada vez mais perdido

Nesta vida que não sinto
Nesta pessoa que não sou
Nesta paisagem que me pinto
Sem saber onde estou.
Helena Coelho n.º 18

Este mundo estranho!

Vivo neste mundo estranho
Onde tudo tem o seu encanto
Por vezes perco-me
Entre tanto espanto.

Sou mais do que um ser
Não passo de ninguém
Vivo dividido entre o parecer e o viver
Quero ser mais que alguém!
Ana Afonso n.º 4

Toco-me, sinto-me!

Toco-me, sinto-me!
Toco a “minha” alma
Sinto um ser
Sem o poder ver.

Não sou eu,
Não encontro alma
Meu coração permaneceu
Só, e cheio de calma.
Lúcia Coelho n.º 21

Não quero esta dor

Não quero esta dor
Mas a outra também não
Tenho medo de que um dia
Não sinta o meu coração

Vocês vão senti-la
Mas de maneira diferente
Porque não conseguem escapar
A esta dor inocente.
Vera Marques n.º 37

Três nomes tenho

Três nomes tenho
Não sei quem sou
Três personalidades tenho
Nem sei p'ra onde vou!

Nunca me conheci,
Por isso, três heterónimos tenho,
De quem eu sou me esqueci,
Nem sei de onde venho!

Natália Cordes n.º 26

Abstraccionismo

Movimento artístico que rejeita o tema ligado à realidade concreta, à descrição do visível.
A obra de arte abstracta procura uma linguagem universal capaz de superar as diferenças intelectuais e culturais do espectador.

Kandinsky

Natália Cordes n.º26

Futurismo

Movimento artístico criado pelo escritor Fillippo. Marinetti em 1909.
Caracteriza-se pela rejeição total da estética do passado e pela exaltação da sociedade industrial, da liberdade e da força física. Os futuristas nutrem particular admiração pela tecnologia moderna e pela velocidade.

Marinetti

Vera Marques n.º37

Cubismo

Movimento artístico iniciado por Picasso e Braque, cerca de 1907, que rejeita a representação do objecto em função da percepção óptica e a substitui por uma visão intelectualizada globalizante de tipo geométrico.

Distingue-se entre o cubismo analítico (até 1912) e o cubismo sintético (de 1912 até meados dos anos 20).



"Les demoiselles d'Avignon" (Pablo Picasso - 1907)

Lúcia Coelho n.º21

Fauvismo

Corrente vanguardista, marcadamente francesa, iniciada em 1905 e liderada pelo pintor Henry Matisse.

Defende o primado da cor na pintura e utiliza-a com total liberdade, em tons fortes e agressivos, negligenciando a precisão da representação. Como grupo, os fauves tiveram uma curta duração, desmembrando-se por volta de 1908.

La Danza. Henry MATISSE

Ana Afonso n.º4

Impressionismo

Corrente pictórica que se esboça na década de 1860 e persiste, pela mão de pintores como Claude Monet, até ao início do século XX.

Os impressionistas procuram captar a realidade visível tal como, de imediato, a percebemos, transfigurada pelas diferentes intensidades da luz. Caracteriza-se por um técnica pictórica rápida, de contornos diluídos, que privilegia as cores fortes e claras.

Monet
Impression, soleíl levant, 1872

Helena Coelho n.º18